Ciente da crescente importância da cibersegurança, a Media Capital levou a cabo uma campanha de phishing simulado, com o apoio de uma empresa especializada em segurança da informação. Com este exercício procurámos perceber qual a nossa exposição e risco a este tipo de ataque, e obter informação sobre eventuais vulnerabilidades que tenhamos de vir a corrigir. 

As campanhas de phishing estão a aumentar e a tornar-se cada vez mais complexas e sofisticadas. Com estas campanhas, os atacantes procuram enganar as vítimas (utilizadores), levando-as a inadvertidamente carregarem em links fraudulentos, efetuarem download de anexos perigosos ou fornecerem informação privilegiada (por exemplo, credenciais de acesso, como usernames e passwords).

Este é um dos riscos mais comuns que pode ser mitigado com a colaboração e empenho de todos. Os utilizadores são, por isso, a melhor linha de defesa para manter a organização segura.

A deteção e o report de possíveis ataques baseados em engenharia social por parte das pessoas são a melhor linha de defesa que temos para os combater. Cabe-nos a nós estarmos mais atentos a estes sinais para garantirmos não só a segurança dos nossos dados, mas também a segurança dos dados e da informação da empresa, dos nossos clientes e dos nossos parceiros.